Site Meter

9.2.11

APONTAMENTO 4


Com a linha presa à infinita paciência, o homem aguarda o peixe. Presas ao eterno desgaste, as furnas aguardam a onda. O barco, preso à imensidão, aguarda a saciedade dos homens. Só o céu é livre e nada espera.

Licínia Quitério

1 comentário:

M. disse...

Mas nós esperamos o céu.

Também aqui

Follow liciniaq on Twitter
 
Site Meter

Web Site Statistics
Discount Coupon Code