6.2.16

MUD


Remexendo em baús, encontrei este emblema que, era eu muito pequena, o meu Pai chegou a trazer na lapela e depois, quando o fascismo lá na terra aqueceu, foi escondido em casa, em lugar que eu não sabia. O meu Pai partiu há muito, o fascismo, tal como era, acabou, vencido pelos amigos do emblema, e hoje eu fotografei-o e venho aqui mostrá-lo. Vão ao Google e procurem MUD-Movimento de Unidade Democrática e encontrarão dados sobre este Movimento da Resistência que fez tremer Salazar. Apetece-me dizer aos que nasceram com a Liberdade e aos que não deram por nada: Aprendam que eu não duro sempre.

Licínia Quitério

5.2.16

AS MENINAS


As meninas chegam e a casa ganha passos miúdos, vozes tenras, desalinhos, interrogações. Circulam, cirandam, procuram, pegam e largam, escolhem, transformam os lugares. A casa acolhe-as e elas tornam-se a casa. As meninas partem e a casa acrescenta-se, alinda-se, para as meninas, para o regresso das meninas.

Licínia Quitério

Também aqui

Follow liciniaq on Twitter
 
Site Meter

Web Site Statistics
Discount Coupon Code