Site Meter

21.12.10

OLYMPIA

Uma reprodução da Olympia, de Manet, acompanha-me por várias casas, vários tempos. Uma insignificante estampa de loja de museu, bem infiel ao original que me atraiu, mas assim mesmo um registo a conservar. Enigmática aquela mulher-criança ainda com algum pudor da sua nudez exposta, proposta, vendida. A criada negra, opulenta, com o ramo de flores que chegou de um licitante daquela  frescura triste, ou, quem sabe, de um apaixonado anónimo, tímido e sofrido. E o gato preto, quase uma mancha adivinhada a tocar os lençóis, elemento intruso e misterioso. Tantas histórias o quadro já me deu. Tantas outras me negou. Olympia, serena, humilhada e poderosa, persiste em olhar-me, desafiar-me. E eu cedo, fixo-a também, mas nunca por muito tempo. O gato causa-me algum incómodo.

Licínia Quitério

Sem comentários:

Também aqui

Follow liciniaq on Twitter
 
Site Meter

Web Site Statistics
Discount Coupon Code